close
Investimentos

Já fez um videocurrículo? Confira dicas e inove com essa tendência

O mundo corporativo está cada vez mais conectado. Seguindo essa tendência, o videocurrículo tem conquistado cada vez mais espaço nos processos seletivos de empresas brasileiras, as quais buscam seguir os exemplos do que acontece nos Estados Unidos há algum tempo.

A tecnologia, no entanto, ainda é novidade no Brasil e muitas pessoas não conhecem o novo formato de currículo. E mesmo as conhecedoras não sabem o que devem ou não fazer na hora de se apresentar frente às câmeras.

O Metrópoles selecionou dicas da especialista em recursos humanos Cammila Yochabell sobre a tecnologia que promete revolucionar a forma de selecionar pessoas.

Confira:

Mais do que papel
Todo mundo sabe o quanto é difícil se definir com limite de caracteres ou mesmo em uma folha A4. Aderindo à tecnologia de vídeo, o usuário pode contar mais sobre si, e o recrutador conseguirá analisar detalhes do candidato que não podem ser percebidos no currículo, como a linguagem corporal, a dicção e a rapidez de raciocínio. É importante fazer testes. Os vídeos precisam ser objetivos e bem produzidos. Nesse quesito, menos é mais.

Tempo precioso
O tempo gasto no processo seletivo é assustador. São 40 dias, em média, para uma vaga ser fechada. O videocurrículo, nesse caso, será responsável por reduzir etapas presenciais desnecessárias. E, também, por livrar o tempo perdido do candidato ao se locomover até o local da entrevista. Além de beneficiar o recrutador, que, muitas vezes, não tem sucesso com os aspirantes à vaga.

Contas no azul
O videocurrículo será capaz de gerar economia na hora de contratar, garantindo melhor aproveitamento dos recursos da empresa, que poderá, inclusive, investir em capacitação de funcionários.

E, por último, fique atento se a vaga de emprego pretendida abre espaço para uma apresentação com vídeo. Caso tenha dúvidas, pesquise sobre a empresa e seus gestores. Mande a versão em papel e o vídeo como um anexo.

 


Source link